Fatima Venzi. Tecnologia do Blogger.

RSS

Estudo - A Alma dos animais.



"Nós seres humanos, estamos na natureza para auxiliar o progresso
dos animais, na mesma proporção que os anjos estão para nos auxiliar.
Portanto quem chuta ou maltrata um animal é alguém que não aprendeu a amar" 
( Chico Xavier )

Bem pessoal, já fazia algum tempo que eu não postava nenhum estudo, então alguns dias atrás em uma das diversas comunidades sobre Espiritismo no orkut foi lançada a seguinte pergunta : "O que acontece com nossos cães quano morrem ?"  que me motivou a criar esse post, no intuito de dabater e nos informar sobre o assunto. Espero que participem através dos comentários!

Vamos ao Livro os Espíritos , quando Allan Kardec formula a seguinte pergunta enumerada como a 597 .

"597. Pois que os animais possuem uma inteligência que lhes faculta certa liberdade de ação, haverá neles algum princípio independente da matéria?

“Há e que sobrevive ao corpo.”
Logo pela resposta dada pela falange de Verdade é que há um princípio inteligente nos animais que sobrevive à morte física. Mais adiante Kardec pergunta :

a) - Será esse princípio uma alma semelhante à do homem?
“É também uma alma, se quiserdes, dependendo isto do sentido que se der a esta
palavra. É, porém, inferior à do homem. Há entre a alma dos animais e a do homem
distância equivalente à que medeia entre a alma do homem e Deus.”

Fica evidente que nos animais há algum principio imortal que se pode chamar de "alma", dando suas devidas colocações que há um distância muito grande entre a Alma humana e a designada como "alma dos animais". Mas todas tendendo, como toda obra o Criador, ao progresso.
598. Após a morte, conserva a alma dos animais a sua individualidade e a consciência de si mesma?

“Conserva sua individualidade; quanto à consciência do seu eu, não. A vida inteligente lhe permanece em estado latente.”

Após o desencarne, a alma dos animais sobrevive e conserva suas indivualidades das suas existencias, mas a consciencia de si mesma não, sendo que a vida inteligente depende do corpo físico para se manifestar.

599. À alma dos animais é dado escolher a espécie de animal em que encarne?

“Não, pois que lhe falta livre-arbítrio.”

Os animais não escolhem em qual espécie vão encarnar e não estão sujeitos a provas e expiações, visto que lhes falta o livre-arbítrio.


600. Sobrevivendo ao corpo em que habitou, a alma do animal vem a achar-se,
depois da morte, nem estado de erraticidade, como a do homem?

“Fica numa espécie de erraticidade, pois que não mais se acha unida ao corpo, mas não é um Espírito errante. O Espírito errante é um ser que pensa e obra por sua livre vontade. De idêntica faculdade não dispõe o dos animais. A consciência de si mesmo é o que constitui o principal atributo do Espírito. O do animal, depois da morte, é classificado pelos Espíritos a quem incumbe essa tarefa e utilizado quase imediatamente. Não lhe é dado tempo de entrar em relação com outras criaturas.”

No estado de erraticidade da alma humana, o espírito entra em contato com os outros desencarnados, age e pensa por sua livre vontade enquanto os animais são conduzidos a uma nova encarnação quase que imediatamente, então não lhes é dado tempo de entrar em contato com as outras criaturas do mundo espiritual.
601. Os animais estão sujeitos, como o homem, a uma lei progressiva?

“Sim; e daí vem que nos mundos superiores, onde os homens são mais adiantados,os animais também o são, dispondo de meios mais amplos de comunicação. São sempre, porém, inferiores ao homem e se lhe acham submetidos, tendo neles o homem servidores inteligentes.” 

Nota de Allan Kardec : Nada há nisso de extraordinário, tomemos os nossos mais inteligentes animais, o cão, o elefante, o cavalo, e imaginemo-los dotados de uma conformação apropriada a trabalhos manuais. Que não fariam sob a direção do homem?


Como tudo no Universo, os animais tendem ao progresso, e em mundos mais adiantados, eles tem mecanismos que permitem melhor a comunicação com os homens encarnados nesses locais e são sempre porém inferiores ao homem como o mesmo é ao Criador.

602. Os animais progridem, como o homem, por ato da própria vontade, ou pela
força das coisas?

“Pela força das coisas, razão por que não estão sujeitos à expiação.”
Como não têm livre-abítrio, não escolhem as provas pelas quais devem passar para progredir, a alma dos animais está sujeito ao progresso pela força universal ou Lei do Progresso,
603. Nos mundos superiores, os animais conhecem a Deus?

“Não. Para eles o homem é um deus, como outrora os Espíritos eram deuses para o homem.”

Os homens sempre viram os Espíritos como seres superiores a eles, e como não conheciam as entidades os denominavam Deuses, oravam, cultuavam e faziam oferendas aos Espíritos que ali se manifestavam, à medida que os homens foram amadurecendo moralmente, começaram a entender o que é Deus. O mesmo ocorre com os animais em relação aos Homens, os veem como seres superiores e consequentemente como Deuses.
604. Pois que os animais, mesmo os aperfeiçoados, existentes nos mundos
superiores, são sempre inferiores ao homem, segue-se que Deus criou seres intelectuais perpetuamente destinados à inferioridade, o que parece em desacordo com a unidade de vistas e de progresso que todas as suas obras revelam.
/

“Tudo em a Natureza se encadeia por elos que ainda não podeis apreender. Assim, as coisas aparentemente mais díspares têm pontos de contacto que o homem, no seu estado atual, nunca chegará a compreender. Por um esforço da inteligência poderá entrevê-los; mas, somente quando essa inteligência estiver no máximo grau de desenvolvimento e liberta dos preconceitos do orgulho e da ignorância, logrará ver claro na obra de Deus. Até lá, suas muito restritas idéias lhe farão observar as coisas por um mesquinho e acanhado prisma. Sabei não ser possível que Deus se contradiga e que, na Natureza, tudo se harmoniza mediante leis gerais, que por nenhum de seus pontos deixam de corresponder à sublime sabedoria do Criador.”

Eis uma pergunta digna da sabedoria do Codificador. A humanidade ainda engatinha nos mistérios do universo, ao passo que  à medida que as almas vão se depurando, se libertando do orgulho, dos preconceitos e da ignorancia, conseguirão compreender a criação na sua máxima perfeição e sabedoria.

Bem pessoal, é esse o rápido e resumido estudo de hoje, espero ter contribuído para que todos entendam um pouco sobre a alma desses companheiros de evolução que nos auxiliam e nos dão tantos exemplos de humildade e amor verdadeiro.


"Virá o dia em que a matança de um animal será considerada crime tanto 
quanto o assassinato de um homem."
(Leonardo da Vinci)
Posted in: estudos,Textos
 Blog Espirita

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

0 comentários:

Postar um comentário

Este espaço é seu! Deixe aqui suas observações e perguntas, logo que puder, responderei a todos!
Divirtam-se!!!